Sobre alvos e estratégias: qual o hematócrito ideal na Policitemia Vera?

Apesar da imensa evolução no diagnóstico da PV, com a demonstração da presença da mutação JAK2 em quase todos os casos, o manejo prático destes pacientes permanecia até pouco tempo baseado em estudos observacionais e na experiência clínica, que sugeriam a manutenção de um hematócrito alvo de 45%, à base de sangrias terapêuticas e da hidroxiuréia (HU). Esta situação começa a mudar a partir da publicação, na edição de Janeiro de 2013 do New England Journal of Medicine de um estudo randomizado que comparou dois alvos terapêuticos para o Htc distintos: <45% versus 45–50%.  Continuar a ler